Noite Feliz

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Postado por:Maria Raquel Silva


Quando eu era criança sempre ficava o ano todo esperando ansiosamente pela noite de Natal.
Todo mundo vinha em casa, e nós (as crianças) tínhamos que esperar até a meia noite, quando alguém (meu pai ou um dos primos/tios da minha mãe) tocava a campainha e deixava na porta um saco (daqueles pretos de lixo mesmo, hahaha) cheio de presentes, fingindo que era o Papai Noel.
Nós fingíamos que acreditávamos que era realmente o bom velhinho, e os adultos fingiam que acreditavam que a gente acreditava.

Para mim, o Natal sempre foi meio que uma data de hipocrisia e fingimento.
Quer dizer, essa época "desperta" o melhor das pessoas.
Mas por que só agora??
Porque não todo o tempo?

Quem foi que disse que os pobres só tem fome na ceia de Natal?
Quem disse que crianças só precisam ganhar brinquedos do Papai Noel ou de um palhaço no Dia das Crianças?
Quem foi o idiota que disse que nessa época temos que ajudar alguém?

E quem é que disse que essa é uma noite feliz??

Porque para alguns todas as noites são realmente felizes. Mas para outros nenhuma delas o é.

Jesus nasceu em um coxo de animais, no meio de um monte de (desculpe o palavreado) merda de vaca.
E depois de 33 anos ainda foi pregado numa cruz.

É, não sou eu que estou dizendo que foi realmente um noite feliz...
Mas quem pode negar, quando por todos os lados os anúncios e o glamour do Natal nos lembram frequentemente que temos de ser felizes?

Talvez, só por esse ano, só dessa vez, possa ser um noite feliz.
Se não por mim, pelo pequeno Jesus.

 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices