Lendo Sinais

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Postado por:Maria Raquel Silva


Captar sinais. Talvez nunca tenha sido boa em ler os sinais que estavam em minha frente.
Não esse tipo específico de sinal.
Sempre achava que o tchau era pra mim, mas na verdade era pra pessoa de trás.

Sempre achava que estavam me olhando, mas olhavam pra quem estava ao meu lado.
Talvez seja paranoia. Egocentrismo.
Achar que todo mundo olha pra você.
Que aquela pessoa especial olha pra você.
Que ela te nota.

Mas não. Não te nota.
Nota apenas a pessoa ao seu lado. Você é só o amigo. Alguém que está ali.
Ao seu lado está alguém mais interessante.

Não vou cair no mesmo erro novamente.
Não dessa vez.
Dessa vez vou ler os sinais da forma certa.
Da forma como deveria ter lido das outras vezes.

O sinal que aquele sorriso não é pra você, aquela atitude gentil não é porque há interesse em você.
É pra quem está ao seu lado.

Nada mais de egocentrismo.
Está na hora de deixar isso de lado. Ler os sinais do jeito certo.
Me colocar no meu lugar.

Ao Seu Redor

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Postado por:Maria Raquel Silva

Incrível como mudamos ao redor das pessoas.
Como deixamos que elas nos tratem diferente. Mas não todo mundo. Apenas algumas pessoas.
Aquelas especiais.

Estranho dizer que você é especial.
Talvez se chateie, mas não é. Quer dizer, não sei se é.
Não sinto como fosse.
E mesmo assim, ajo diferente ao seu redor.
Não, não ajo diferente. Apenas relaxo mais.

Por algum motivo você gosta de tocar. Falar tocando.
Odeio isso. Odeio quando pessoas me tocam.
Há algo chamado espaço pessoal que algumas pessoas parecem não entender.
Não sei se você entende. Não sei muita coisa sobre você, na verdade.

Só que você gosta de tocar. Me tocar. É, estranho.
E toca meu cabelo.
Deus, como odeio quando tocam em meu cabelo!

E por alguma razão, você toca e não digo nada.
E deixo.
E não acho ruim. É legal até.

Não, você não é especial.
E, mesmo assim, pode me tocar. Tem uma permissão calada para me tocar.
Para me abraçar.
É, talvez eu aja diferente com você.
Talvez você seja especial.

O problema é que não sinto nada diferente quando estou ao seu redor.
Ou quando você está ao meu redor.
Talvez porque seja da mesma forma quando estou ao seu redor como quando estou só. Não precise fingir nada.
É, gosto desse pensamento.

 

Doces Comentários Ácidos
Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos e bTemplates
Imagens em: Foter
Logotipo original por M.R. Silva e FreeLogoServices